Página Inicial

Qual representação os produtores querem?

Publicado em 2 de agosto de 2018

A nova lei eleitoral proibiu a doação de empresas, justamente para coibir a influência da iniciativa privada no setor público, o que resultou na operação Lava Jato. Agora o cidadão tem esta competência e responsabilidade de contribuir com aqueles candidatos que identificam serem merecedores e que irão representar seus interesses com seriedade.

Os produtores através de suas representações fortaleceram a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), pois conseguiram formar uma base forte e unida de parlamentares que representam o agro, parlamentares que independente de partido defendem e votam em prol do produtor e da produção brasileira, tarefa esta que quem acompanha e vê o trabalho destes parlamentares sabe que não é fácil. Afinal temos ONGs milionárias organizadas para destruir a imagem da produção brasileira, instituições que marginalizam o produtor e se seus representantes parlamentares.

A vida do Agro não será fácil nos próximos anos, seja pelos problemas da economia brasileira, seja pelo arsenal de maldades das ONGs, instituições e radicais. O nosso futuro será muito mais difícil se você produtor ficar emburrado, ficar culpando decisões certas empregadas em pessoas erradas, ficar culpando a corrupção brasileira, ficar como sempre omisso. Não importa o passado, precisamos pensar no futuro. Se ficarmos emburrados com a política e não apoiarmos as pessoas certas e tentarmos sempre – afinal somos produtores –, que risco maior há do que se produzir? Se não tivermos fé e fizermos nossa parte, que pode ser pequena mas que no conjunto será enorme, iremos colher prejuízos e restrições a produção, iremos colher impostos.

Sendo assim, caro produtor, o Fundo Partidário criado para financiar as campanhas eleitorais não chegará aos parlamentares que já nos representam e têm sofrido muitos ataques por nos defender. O Fundo Partidário não chegará aos novos corajosos candidatos que se lançaram na causa do Agro. Portanto, se queremos ser representados e com uma FPA forte e que faça sua parte, onde o produtor e a produção serão priorizados, você meu caro amigo produtor tem que fazer sua cota de contribuição. Para isso, terá que buscar a partir do registro de candidaturas ou das vaquinhas eleitorais fazer o investimento nos candidatos que irão nos representar. Faça sua parte, pois os nossos adversários estão fazendo a deles.

Ex-presidente da Aprosoja Brasil e vice-presidente da Abramilho, Glauber Silveira é produtor em Campos de Júlio (MT).